Dermatologia Cosmiátrica

1-Peelings

Os peelings podem ser divididos em superficiais, médios e profundos, dependendo da camada da pele que é removida. O peeling superficial atinge apenas a epiderme, que é a camada mais superficial da pele; o médio remove a epiderme e a derme papilar e o peeling profundo lesa a epiderme e a derme papilar e reticular. A escolha de cada um deles depende da indicação clínica e do tipo de pele do paciente. Os peelings superficiais são de baixo risco e em geral bem aceitos pelos pacientes. Algumas substâncias usadas nos peelings são: ácido retinóico, ácido salicílico, ácido glicólico, solução de Jessner, ácido tricloroacético, resorcina, 5-fluorouracil, dentre outros.

A técnica do peeling de cristal é feita a partir de um equipamento que realiza uma esfoliação da pele com microcristais de óxido de alumínio. Os microcristais são aplicados sobre a pele e aspirados pelo próprio equipamento a vácuo.

O peeling de diamante é realizado com uma “caneta” de ponteira e uma lixa diamantada que é passada sobre a pele úmida. Esta mesma ponta também aspira impurezas da pele. Pode ser realizado em qualquer parte do corpo, sendo as mais procuradas o rosto, colo e as mãos. Pode ser indicado para tratamento de seqüelas de acnes, queloides, sulcos, cicatrizes, rugas superficiais, manchas, sardas, poros dilatados e estrias. É indicado para todos os tipos de pele, inclusive negras ou orientais.

2-Laser

Laser em dermatologia

Os LASERs têm sido cada vez mais utilizados na prática dermatológica, constituindo boas alternativas de tratamento para algumas patologias. A indicação do tipo de LASER a ser usado dependerá de avaliação criteriosa do profissional que acompanha o paciente e a este devem ser informados os benefícios e os riscos do tratamento.

Algumas indicações do uso do LASER em Dermatologia são:

Lesões pigmentadas - lesões vasculares - cirurgia dermatológica - epilação (remoção de pêlos) - "resurfacing" ("peeling" a LASER) , cicatrizes de acne LASER EM LESÕES PIGMENTADAS
O LASER pode ser utilizado na remoção de pigmentos exógenos (p.ex: tintas de tatuagem) e na remoção da melanina que é o pigmento acastanhado que dá cor à pele e que em algumas situações podem originar manchas na pele (p.ex: manchas solares, melasma).

LASER EM LESÕES VASCULARES - O LASER é uma excelente indicação no tratamento de lesões vasculares, tais como: hemangiomas - telangectasias (dilatações vasculares) 
granuloma piogênico (tumor benigno de provável origem vascular) - rosácea - estrias recentes (vermelhas).

LASER PARA EPILAÇÃO (REMOÇÃO DE PÊLOS) - O uso dos LASERs para a remoção de pêlos é alternativa bastante eficaz, promovendo uma epilação de longo prazo, embora nem sempre definitiva. A cada sessão os pêlos tornam-se mais finos e crescem mais lentamente. A luz do LASER age também melhorando os processos inflamatórios (foliculites) e os pêlos encravados. As aplicações de LASER são menos dolorosas que as de eletrólise e há também menor risco de cicatrizes inestéticas.
Os melhores resultados são obtidos em pacientes com pele clara e pêlos escuros, no entanto tem-se desenvolvido novos aparelhos os quais permitem o tratamento de pacientes com pele morena e/ou pêlos loiros.

"RESURFACING" ("PEELING" A LASER) - Os LASERs utilizados no tratamento do envelhecimento cutâneo e de cicatrizes de acne agem de maneira diferente, promovendo destruição das camadas superficiais da pele, melhorando a textura e o relevo da pele. Com os LASERs pode-se corrigir cicatrizes de acne, tratar o fotoenvelhecimento diminuindo rugas e sulcos. O "resurfacing" pode ainda ser associado a técnicas de preenchimento de sulcos bem como a aplicação de toxina botulínica para diminuição de rugas. Os aparelhos indicados são:

CO2 e Erbium

3-Luz intensa pulsada

A luz intensa pulsada (não é laser) é uma tecnologia que emite um amplo espectro de luz, em geral na faixa de 400 a 1200nm. A seleção do comprimento de onda é feita através de um filtro e este é escolhido pelo médico de acordo com a dermatose a ser tratada. Esta luz gera calor na pele, que atinge vários tipos de alvo: a melanina (sardas, melanoses), os vasos sanguíneos (microvarizes da face e colo) e o colágeno (flacidez e rugas).
O uso da luz intensa pulsada (LIP) nos consultório de dermatologia ganha cada vez mais espaço. Nenhuma outra tecnologia possibilita uma melhora prolongada da coloração, textura e firmeza da pele. A Luz Intensa Pulsada age em dois níveis da pele: profundo e superficial. A aplicação superficial consegue uma redução significativa de manchas como melanoses, sardas, pigmentações dos mais diversos tipos, a maioria devida à exposição ao sol, e de pequenos vasos na região do nariz e de todo o rosto, assim como áreas vascularizadas extensas (manchas avermelhadas).

Além do rosto, podem ser tratados pescoço, colo e mãos, de forma muito eficaz. A aplicação profunda estimula o colágeno, ao transmitir energia às camadas e tecidos profundos. Esta aplicação consegue uma redução das irregularidades dos tecidos, como rugas, cicatrizes de acnes, e outras marcas. Logo após a sessão, as manchas escurecem, como tivessem sido queimadas. Ocorre a formação de uma crosta no local da aplicação, que se desprende da pele em 7 a 10 dias, deixando uma superfície rosada, característica de uma pele recém-formada. Nestas áreas é obrigatório uso de protetor solar diário. Após duas ou três aplicações com intervalo de 1 mês, os resultados são surpreendentes. Efeitos colaterais são raros. A LIP é contra-indicada em pessoas com a pele bronzeada e que tenham doenças desencadeadas pela luz, como o lupus eritematoso. O tratamento é feito em 4 a 6 sessões, uma em cada mês, é praticamente indolor e o paciente pode retornar às suas atividades logo após a sessão.

4-Toxina Botulinica

Com o passar do tempo, e com a instalação do processo de envelhecimento, as rugas ficam mais acentuadas e marcadas. As pessoas que utilizam mais a mímica facial teriam maior tendência a rugas de expressão. A ação da luz solar, provocando o fotoenvelhecimento, tira a elasticidade e esse processo se acentua dando um aspecto envelhecido na pele.

A toxina botulínica é usada para corrigir as rugas de expressão. As rugas da testa, o sulco entre as sobrancelhas e os famosos "pés de galinha" são exemplos que podem ser tratados com a toxina botulínica. Outras áreas também podem ser tratadas. Podemos ainda elevar o canto das sobrancelhas .
A duração dos efeitos é de 3-6 meses, e depois desaparece Com a falta de função temporária do músculo, há um descondicionamento da musculatura e a velocidade de aparecimento de novas rugas é menor. Então mesmo parando o uso, permanece um efeito benéfico por um certo tempo.

5-Preenchimento

O preenchimento é indicado para correção de sulcos e depressões cutâneas resultantes do próprio envelhecimento, de doenças atróficas ou cicatrizes deprimidas distensíveis resultantes de acne, por exemplo. É indicado para restaurar volume dos sulcos nasogenianos, nasolabiais e nasojugais. Pode ainda ser aplicado na região peri-orbitária, lábios e região malar. Diversos produtos podem ser utilizados, sendo que os à base de ácido hialurônico são os mais indicados pois a substância é produzida naturalmente pelo organismo e isso torna os riscos de alergia, rejeição e formação de granulomas quase nulos.

Outra função do Ácido Hialurônico é atrair as moléculas de água e com isso melhor a hidratação da pele.

Diferentemente da toxina botulínica, que demora uma média de 15 dias para o paciente ver o resultado final, o resultado do preenchimento com ácido hialurônico aparece de imediato.

Endereço: Rua Francisco Borges, 108 - Tirol - Natal/RN | CEP: 59020-270 Telefone: 84 2020-5862 / 3221-3758 / 99932-1417 | Email: contato@reginajales.com.br